Para Baixar Em Pdf:

 

Simulado 12 Concurso  Professor De História

1. Considerando que François Furet define a História Serial como a constituição do “fato histórico
em séries temporais de unidades homogêneas e comparáveis” num longo espaço de tempo, é
correto afirmar que a História Serial:
A) emprega largamente os métodos da história econômica e modelos matemáticos, visando à
construção de séries estatísticas, sendo marcadamente uma econometria da sociedade.
B) consolidou os fundamentos da pesquisa e da crítica documental tradicionais, dada a sua
valoração do fato histórico.
C) transforma a pesquisa e a crítica documental, uma vez que o acontecimento único cede lugar a
um fenômeno escolhido de forma consciente e de natureza repetida.
D) só pode ser aplicada aos estudos demográficos e de História Econômica, não sendo possível a
construção de uma História Serial das mentalidades ou das práticas culturais.
2. Considerando os percursos e pressupostos de investigação histórica da Micro-História, é correto
afirmar que a Micro-História:
A) tem na redução do escopo de análise a sua principal característica, abdicando de leituras
históricas abrangentes.
B) tem no adensamento da análise das relações sociais a sua marca constitutiva, utilizando como
recurso metodológico a redução do escopo de análise.
C) na sua crítica à história tradicional dos grandes homens, tem como princípio a recusa em estudar
o individuo, mas tão-somente grupos sociais.
D) tem como preocupação construir uma história do cotidiano das classes pobres, daí a sua
preferência pela micro-análise da sociedade.
3. “A história oral moderna inicia-se na década de 1930, nos Estados Unidos, com uma grande
investigação sobre a lembrança dos antigos escravos negros, encomendada pelas autoridades
federais”. (P. Joutard).
Sobre a História Oral é correto afirmar que o historiador:
A) que trabalha com a oralidade tem na memória social sua base documental, não fazendo uso das
fontes escritas ou impressas, já que não acredita serem genuínas em suas informações.
B) recorre à História Oral quando está diante da inacessibilidade de fontes documentais escritas,
sendo apenas uma via de pesquisa e não um campo próprio de reflexão.
C) tem no passado seu campo de investigação, uma vez que a memória dos antigos não desaparece,
sendo possível conhecer as lembranças dos mortos pelas gerações atuais.
D) ainda que fazendo uso da documentação escrita e impressa, tem no trabalho de campo com as
pessoas caminhos próprios de investigação histórica, no estudo do cotidiano, da história
política ou das mentalidades, entre outros temas.

4. Nas palavras de Dumoulin, “o aparecimento da história serial modificou profundamente a
concepção de documento histórico”. Sobre o uso das fontes pelo historiador, é correto afirmar que
considera-se documento histórico:
A) aquele que é único e revelador de uma dada realidade, tal como o testamento político de Getúlio
Vargas.
B) aquele que fala por si só, uma vez que cabe ao historiador narrar o que está dito na fonte.
C) todo aquele que o historiador pode fazer uso em seu trabalho de investigação histórica.
D) somente aquele que é possível quantificar em séries estatísticas, reveladoras de dados padrões
de uma dada sociedade.
5. Sobre a preservação do patrimônio histórico, é correto afirmar que:
A) somente as grandes construções públicas e privadas, herdadas do passado, são lugares
constitutivos da memória de uma cidade ou de um lugar.
B) os bairros fabris, com suas construções amplas, ou os bairros operários, com suas vilas de casas,
são lugares da memória e sua preservação também é importante para a história e memória de
uma sociedade.
C) as diversas intervenções, ao longo do tempo, em dado espaço, devem ser desconsideradas como
importantes historicamente, uma vez que importa apenas o traçado original como lugar da
memória e da história.
D) na sociedade contemporânea a cidade modifica-se de forma acelerada deixando de existir
lugares da memória e perda de identidade entre espaço e sujeitos, sendo os cidadãos alheios à
cidade, e a preservação do patrimônio histórico algo ultrapassado.

6. Sobre a historiografia brasileira e representações do Brasil, é correto dizer que:
A) a partir das décadas de 1970 e 1980, realiza-se, na historiografia, uma importante revolução
metodológica no trabalho, com as fontes elegendo novos temas de pesquisa e como
interlocutores as classes pobres e os excluídos, se utilizando processos crimes e cíveis,
inventários, testamentos, entre outros documentos.
B) influenciada profundamente pela história materialista marxista, em sua crítica à história oficial e
tradicional positivista, a historiografia brasileira, ao longo das décadas de 1980 e 1990,
privilegiou as análises estruturais econômicas sem se preocupar com o sujeito.
C) na década de 1990, a historiografia brasileira foi profundamente marcada por dois eixos de
discussão: a história econômica e as análises em torno da categoria de modo de produção; e a
história política com sua narrativa e fontes históricas tradicionais, não havendo estudos sobre
os excluídos.
D) influenciada principalmente pelas análises marxistas da História Social Inglesa e da MicroHistória
italiana, a historiografia contemporânea brasileira desconheceu a importância da
contribuição da historiografia francesa dos Annales e da História Cultural de matriz norteamericana.
7. Sobre a fundação da nova historiografia brasileira, na década de 1930, é correto dizer que:
A) Sérgio Buarque de Holanda, Caio Prado Júnior e Gilberto Freyre foram fundamentais na
revelação de novos olhares sobre a formação da sociedade brasileira, pela perspectiva
culturalista ou econômica, fazendo uso de uma narrativa compreensível aos não acadêmicos.
B) Sérgio Buarque de Holanda, influenciado pela antropologia cultural de Franz Boas e pela escola
de sociologia de Chicago, desenvolveu estudos culturalistas sobre a formação brasileira.
C) Caio Prado Júnior destacou-se pela escrita de uma história econômica da formação brasileira a
partir dos cânones inaugurados pelo pensamento da Economia Política inglesa.
D) Gilberto Freyre revelou, em sua obra, o Brasil fruto da mestiçagem como algo inteiramente
novo e original, estando de acordo com o pensamento social existente na sociedade brasileira
desde a década de 1870.
8. Sobre a formação social brasileira, é correto afirmar:
A) A constituição de uma sociedade mestiça no Brasil foi atenuada pelo fluxo imigratório europeu,
de fins do século XIX e início do XX, fazendo com que o Brasil viesse a ser um país de
população branca com minorias étnicas negras e índias.
B) A diversidade dos grupos formadores da sociedade brasileira, ao longo do período colonial,
deixou de existir com a independência, dado o isolamento das nações indígenas e a extinção do
tráfico negreiro, sendo ingressos no Brasil apenas brancos europeus.
C) A constituição da sociedade brasileira por diversos grupos formadores favoreceu a sua natureza
multiétnica, ainda que de forma desigual: o Norte essencialmente índio e caboclo; o Sul Branco
e europeizado; o Nordeste, Negro e africanizado.
D) A constituição de uma sociedade brasileira mestiça e multiétnica foi resultado das relações
estabelecidas entre índios, africanos e brancos e, posteriormente, asiáticos, ao longo da história
do Brasil.
9. Sobre as frentes de expansão e estratégias de ocupação e defesa do território do atual Brasil, é
correto dizer que:
A) a conquista e colonização portuguesa das terras baixas da América do Sul, atual Brasil, iniciouse
pelo litoral atlântico, no sentido norte-sul, sendo Belém do Pará um dos primeiros núcleos
coloniais fundados pelos portugueses.
B) a expansão da conquista e colonização portuguesa pelas terras baixas da América do Sul se fez
de forma desigual e diferenciada, ao longo do período colonial, constituindo-se duas Américas
Portuguesas: o Estado do Brasil e o Estado do Maranhão e Grão-Pará, depois Estado do GrãoPará
e Maranhão.
C) a necessidade de defesa do território, diante das investidas comerciais e militares de outras
nações européias sobre as terras do atual Brasil, fez com que os conquistadores portugueses
privilegiassem o estabelecimento de feitorias e fortins, no litoral atlântico brasileiro, ao invés
de ocupação efetiva do mesmo.
D) a colonização portuguesa do Nordeste e Norte, do atual Brasil, incorporou aos domínios da
Coroa portuguesa as colônias holandesas de Pernambuco e Bahia e a colônia francesa do
Maranhão, uma vez que eram colonos de fé católica e dispostos a aceitar a condição de súditos
de Portugal.

10. Sobre o processo de construção de identidade nacional e formação da nação brasileira, é correto
dizer que:
A) o sentimento de pertencimento à nacionalidade brasileira já estava dado desde o período
colonial, quando tem início o processo de formação da sociedade nacional, daí a luta nativista e
nacionalista dos luso-brasileiros contra os invasores holandeses, ou franceses, e a defesa do
território brasileiro.
B) o sentimento de nacionalidade brasileira surgiu a partir da lutas de independência contra o
domínio da metrópole portuguesa, nas primeiras décadas do século XIX, resultando na
independência do Brasil e sua constituição autônoma como nação distinta de Portugal.
C) a construção da identidade nacional não surge, necessariamente, com a independência
brasileira, em 7 de setembro de 1822, mas ao longo da primeira metade do século XIX, sendo a
Guerra do Paraguai um momento importante de florescimento do sentimento de nacionalidade
por parte dos brasileiros.
D) a construção da identidade nacional no Brasil, embora já constituído como nação desde as
primeiras décadas do século XIX, somente foi possível a partir da década de 1960, durante o
Regime Militar, com a exaltação da cultura nacional e rejeição dos valores europeus ou
estrangeiros.
Gabarito

1-C
2-B
3-D
4-C
5-B
6-A
7-A
8-D
9-B
10-C

Simulado 12 Concurso Professor De História

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + 17 =

PROJETO QUALIFIQUE-SE!

CURSOS GRATUITOS E TODOS COM CERTIFICADO

CERTIFICADOS LIBERADOS PELO MEC – DECRETO 5.154/2004. Certificados Válido em TODO O BRASIL. Útil para currículo, horas complementares na faculdade, concursos, seleções, progressão funcional, empregos, …