Para Baixar em PDF:

Simulado 5 Concurso Professor De Português

1. Nossa sociedade, denominada “sociedade da informação,
do conhecimento e da aprendizagem”, exige competência de
acesso, avaliação e gestão da informação oferecida. Nela, o
homem deve ter a capacidade de transformar as informações
em conhecimento.
Ao tratar da reflexão dos professores em uma escola reflexiva,
Isabel Alarcão destaca que:
(A) o pensamento e a compreensão são fatores de
desenvolvimento pessoal, social, institucional, nacional e
internacional.
(B) o comportamento discriminatório é mais importante que o
preconceito racial num contexto histórico e sociológico.
(C) a intervenção na melhora dos âmbitos da pessoa e da
sociedade exige atitudes reflexivas.
(D) na sociedade tecnológica é necessário aprofundar o
processo de elaboração cognitiva.

2. A escola tem papel central. A sala de aula é o espaço
onde se procura e se produz o saber. A aprendizagem deve
ser organizada focando no aluno e promovendo sua
capacidade de auto e hetero aprendizagem, o qual deve ser
aprendente e descobrir o prazer de ser uma mente ativa. Já, o
professor deve estar:
(A) atento para que cada aluno perceba sua importância no
contexto didático-pedagógico.
(B) em constante atualização a fim de atender a demanda
escolar, sua atuação deverá ser produto de uma mistura
interligada de história e geografia.
(C) em constante formação a fim de poder atender as novas
exigências, precisa necessariamente ser reflexivo numa
escola reflexiva, isto é, sua atuação deverá ser produto de
uma mistura integrada de ciência, técnica e arte.
(D) em constante movimentação acadêmica a fim de poder
atender as novas exigências, precisa necessariamente ser
reflexivo numa escola reflexiva, isto é, sua atuação deverá ser
produto de uma mistura integrada de história geral e
matemática financeira.

3.Quanto a idéia de professor reflexivo, Alarcão intitula
esses profissionais de “estruturadores e animadores da
aprendizagem”, pois devem desenvolver em seus alunos
algumas competências básicas e necessárias: criar,
estruturar, dinamizar situações e estimular as aprendizagens e
a autoconfiança nas capacidades individuais para o
aprendera.Usa o termo “fascínio” para:
I. a dificuldade de formar bons profissionais.
II. a fragilidade do papel do professor.
III. o valor atribuído à epistemologia da experiência.
IV. a relatividade inerente ao espírito moderno.
V. a reação perante a tecnocracia.
VI. a falta de confiança na competência de alguns
profissionais.
Está correto o contido em:
(A) II e IV
(B) II, III, V e VI
(C) I, II, III, IV, V e VI
(D) V e VI

4.Na escola construtivista, os alunos aprendem e se
desenvolvem na medida em que podem construir significados
adequados em torno de conteúdos. Ver o aluno em
construção, pois, ao construir significados, os saberes
adquiridos por ele formarão outra rede de conhecimentos que,
sempre associada ao conhecimento prévio, fará parte da sua
memória construtiva ou compreensiva. Ao estar
constantemente formando essa memória ele,
(A) como qualquer outra pessoa, pode ter condições de vir a
utilizar o conhecimento adquirido quando for necessário,
inclusive em contextos diferentes daqueles nos quais foi
construído.
(B) interessa-se pelas situações propostas pelo professor.
(C) interessa-se mais pela escola e as atividades oferecidas
em sala de aula.
(D) reflete sobre projetos de trabalho como estratégia de
ensino.

5.Desde a década de oitenta, quando a concepção
construtivista começou a fazer parte dos ambientes
educacionais, houve um redimensionamento no modo de
pensar o processo de ensino e aprendizagem. O modelo
tradicional que enfatiza a acumulação passiva de
conhecimentos passa a ser substituído, pelo menos em teoria,
por um modelo que enfatiza a ação, a interação e a produção.
Ao assumir o modelo construtivista, muda-se a concepção
acerca da leitura e, conseqüentemente, a metodologia de
ensino da leitura na sala de aula. Este modelo propõe-nos:
(A) uma internalização do material cultural.
(B) uma concepção flexível de leitura.
(C) uma concepção analítica do livro.
(D) uma concepção interativa de leitura.

6.Segundo o pensamento filosófico de Paulo Freire (1997)
os elementos libertadores necessários de que podem utilizarse
os fracos, oprimidos e maldosamente emudecidos pelo
poder e riqueza mal distribuída são:
(A) ética e democracia.
(B) ética, currículo e política.
(C) educação e política.
(D) currículo, democracia e cultura.

7.O homem visto como um sonhador que tem direito a
sonhar – um sonho que nunca se conclui. Que reelabora o
universo constrói o possível, antes inimaginado, e vive a
dignidade essencial de construir o sonho da liberdade e da
autonomia. A educação libertadora é construída e
reconstruída a partir da conscientização crítica, da aceitação
dos diferentes e que a globalização é um modelo perverso,
que ofende a dignidade humana. A reflexão crítica e a
conscientização provêm da:

(A) avaliação classificatória dos conceitos pedagógicos.
(B) comunicação dialógica e que a mesma só tem existência
por ser interativa.
(C) teses e dissertações sobre temas multiculturais.
(D) prática do ensino acadêmico e que estimule a
solidariedade.

8.O professor que pensa certo, deixa transparecer aos
educandos que uma das bonitezas de nossa maneira de estar
no mundo e com o mundo, como seres históricos, é a
capacidade de intervindo no mundo, conhecer o mundo.
Ensinar, aprender e pesquisar lidam com dois momentos:
(A) o em que se aprende o conhecimento já existente e o em
que se trabalha a produção do conhecimento ainda não
existente.
(B) o em que se aprende o conhecimento burocrático e o em
que se trabalha a produção de textos literários.
(C) o em que se aprende o conhecimento já estabelecido e o
em que se trabalha a produção do inacabado.
(D) o em que se aprende o inacabado historicamente e a
produção didática.

9. Ensinar é algo de profundo e dinâmico onde a questão de
identidade cultural que atinge a dimensão individual e a classe
dos educandos, é essencial à “prática educativa progressista”.
Educar não é a mera transferência de conhecimentos, mas
sim conscientização e testemunho de vida, senão não terá
eficácia.
Portanto, torna-se imprescindível:

(A) a transformação das instituições escolares e o seu
comprometimento social e cultural.
(B) solidariedade social e política para se evitar um ensino
elitista e autoritário como quem tem o exclusivo do saber
articulado.
(C) a priorização da pedagogia instituída em relação à
comunidade onde essa pedagogia está inserida e inacabada
historicamente.
(D) modificar a concepção dos instrumentos da política
economicista.

10.O professor não pode ignorar que não detém mais a
autoridade absoluta. É preciso que o professor coloque a sua
personalidade e sua emoção no ato de ensinar porque só
desta maneira ele poderá levar os alunos a entender o valor
social do ensino. Perrenoud coloca essa posição ao afirmar
“que conhecer os conteúdos é a menor das competências de
um professor dentro do contexto da sociedade
contemporânea” alertando que:
(A) a verdadeira competência está em promover alternativas
culturais e sociais superando a dialética padronizada.
(B) a verdadeira competência está na reconstrução e
construção de novos saberes acadêmicos.
(C) a verdadeira competência está em seguir rigorosamente o
projeto pedagógico e promover novos conflitos.
(D) a verdadeira competência está em criar condições para
que os alunos persistam no ato de aprender.

gabarito
1-a
2-c
3-c
4-a
5-d
6-a
7-b
8-a
9-b
10-d

Simulado 5 Concurso Professor De Português

Uma ideia sobre “Simulado 5 Concurso Professor De Português

  • 06/05/2019 em 6:02 pm
    Permalink

    Fiquei Muito Interessado pelo seu post.Vou acompanhar seu Blog que é muito bom. É TOP ! Esse tipo de conteúdo tem me agregado muito conhecimento.Grato !

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + 12 =

CURSOS GRATUITOS PARA PROFESSORES (COM CERTIFICADO)